Introdução à Gestão

  • Liderança e gestão estão interligados
    • Liderança promove mudanças e crescimento por meio do foco na melhoria continua
    • Gestão gera ordem e consistência e criar um ambiente estável e consistente
    • Liderança usa abordagem estratégica e visionária (molda a cultura, inspira pessoas, semeando novos líderes);
    • Gestão usa abordagem tática e prática (reuniões, delegações de tarefas e orientação a colaboradores);
    • Liderança foca no futuro para criar a organização do amanhã;
    • Gestão foca no presente para garantir o sucesso atual da organização;
  • Papel do gestor
    • Tomada de decisões
    • Conclusão de projetos com alta qualidade
    • Motivação dos colaboradores
    • Cumprimento de políticas e procedimentos
    • Funções do gestor
      • Produzir os resultados e atingir os objetivos da organização por meio de projetos e tarefas;
      • Administrar sistemas, políticas e procedimentos com foco na eficiência da organização;
      • Promove mudanças, ideias e soluções para inovar o futuro da organização;
      • Mediar os colaboradores em conflito ao intermediar suas tensões;
      • Criar cultura de ambiente de trabalho apoiador e valorização dos colaboradores;

As funções podem entrar em conflito, como em políticas contra inovações, mudanças contra culturas, sendo necessário equilíbrio.

  • Dimensões das habilidades
    • Gestão de desempenho
    • Gestão de pessoas
    • Gestão de negócios
  • Foco em motivar os colaboradores
    • grande impacto nos resultados
    • menos demissões e afastamentos
    • redução de custos
    • tratam melhor os clientes
    • maiores inovações
    • mais autonomia e independência
  • Competências de gestão
    • Perspectiva da Organização para suas Metas
      • Gestão de projetos
      • Gestão de tempo
      • Gestão de recursos
      • Comunicação
      • Tomada de decisões
      • Habilidades das pessoas
      • Gestão de desempenho
    • Perspectiva dos Colaboradores em suas necessidades
      • Comunicação
      • Habilidades das pessoas
      • Gestão de desempenho
      • Treinamento e coaching
      • Justiça e ética
  • Estilos do Gestor
    • Diretor – “Faça o que eu digo”;
      • controlam as decisões;
      • microgestor;
      • baixo nível de relacionamento, porém cordial;
      • útil com colaboradores de baixa capacidade e iniciativa;
    • Consultor – “Valorizo sua opinião”;
      • controla as decisões com a consulta de opiniões;
      • médio nível de relacionamento;
      • útil com colaboradores que não ligam sozinhos com tarefas complexas;
    • Criar de consenso (democrático) – “O que você acha?”;
      • consulta a opinião de todos as partes;
      • decisões demoradas ou o melhor caminho é ignorado em favor da maioria;
    • Instrutor – “Como posso te ajudar?”;
      • oferecem treinamentos e incentivos;
      • alto nível de relacionamento com atividades sociais e em equipe;
      • útil para pessoas com desempenho médio a alto;
      • pode ter conflitos com colaboradores de baixo desempenho ou difíceis de lidar;
    • Visionário – “Faça o que eu faço”;
      • grande visão e pensamento estratégico;
      • inspiram e persuadem;
      • médio nível de relacionamento;
      • tem dificuldades com habilidades táticas;
      • útil para colaboradores independentes;
    • Delegador – “Você consegue fazer isso”;
      • entrega o controle a equipe;
      • baixo nível de relacionamento;
      • útil para colaboradores de alto desempenho;
    • Narcisista – “Você consegue fazer isso”;
      • mantém o controle com muito diretivo e pouco decisório;
      • baixo nível de relacionamento, somente em troca de favores ou ajuda;
      • egocêntricos e governam com punições e retaliações;
      • os colaboradores tem medo, não tem voz ativa nem podem buscar ajuda;

Exceto pelo Narcisista, todos são estilos úteis e com eficácia para a situação. É importante que o gestor adapte seu estilo predominante a cada situação. Escolher o melhor estilo aumentará a produtividade e motivação dos colaboradores. Colaboradores novos precisam de mais direção, posteriormente precisam ser envolver em tomadas de decisões como forma de crescimento e desenvolvimento, após delegue a tomada de decisões de baixo risco, nesse momento pode-se usar os estilos de “criador de consenso” e “instrutor”. Quando eles estiverem capacitadores, delegue várias coisas a eles, com mais autonomia para tomada de decisões, projetos mais complexos. Se quiser, reduza a criação de relacionamentos, pois já há confiança e respeito, mas mantenha o incentivo e reconhecimento, use os estilos “visionário” e “delegador”. O objetivo é aproveitar ao máximo o potencial das pessoas.

 

 

%d blogueiros gostam disto: