Pesquisa científica

Pesquisa científica – métodos e técnicas.

Introdução


A pesquisa científica produz conhecimento e divulga resultados.

  • Pesquisa científica
    • Conceitos
      • origem na necessidade humana de entender, transformar e produzir conhecimentos;
      • segue exigências científicas
      • deve seguir determinado método, ou seja, a ciência não prescinde de um método;
      • processo formal e sistemático que utiliza metodologia científica;
      • busca descobrir respostas (novos conhecimentos) para problemas por meio de procedimentos científicos;
    • Tipos de pesquisa
      • Exploratórias → conhecer o fenômeno por meio do levantamento de informações;
      • Descritivas → descrição de características, estabelecimento ou determinação da natureza de relações entre variáveis;
      • Explicativas → identificam fatores que determinam ou contribuem e explicam a razão dos porquês;
    • Principais etapas
      • elaborar seus próprios questionamentos;
      • buscar informações (investigação) para organizar seus pensamentos (reflexão);
      • obter conclusões (respostas, explicações) próprias acerca dos questionamentos;
      • produzir novos conhecimentos;
  • Metodologia
    • estudo dos princípios, dos procedimentos, dos métodos e das técnicas de pesquisa – LAVILLE (1999);
    • estudo dos caminhos (métodos, técnicas e instrumentos) para fazer ciência – DEMO (1981);
    • estudo dos arcabouços teóricos, a parte teórica da produção científica;
    • avaliação dos métodos disponíveis, ou seja, de sua característica, capacidade, potencialidade, limitações, distorções, pressupostos, implicações, etc;
    • criação, avaliação ou experimentação de novos métodos mais efetivos para obter e processar informações;
    • orienta o pesquisador quanto a investigação, tomada de decisões, escolha de conceitos e técnicas;
    • entender a metodologia permite a formação do estado de espírito e dos hábitos correspondentes ao ideal da pesquisa científica – THIOLLENT (1988);
  • Técnica e instrumentos
    • procedimento para obtenção (técnicas de coleta) e análise de dados e variáveis (técnicas de mensuração);
    • observação, questionários, entrevistas, análise de conteúdo, etc;

 

Método científico


O método científico vincula-se a observação da realidade.

  • Método Científico

    • a forma de abordar o fenômeno a ser estudado para alcançar determinados objetivos;
    • utiliza princípios, procedimentos e técnicas para construir saberes, bem como pressupostos teóricos e metodológicos;
    • uma série de regras para tentar resolver um problema – ALVES-MAZZOTTI (1998);
    • propõem a explicar como se processa o conhecimento científico – GIL, 1999;
    • base lógica da investigação científica ou esclarece procedimento técnico (identificação das operações seguidas) – GIL, 1999;
    • uma investigação que segue um procedimento racional e um percurso fixo – CHAUÍ, 1994;
    • são de elevado grau de abstração; não definem o alcance da investigação, nem as regras de explicação dos fatos, tampouco a validade de generalizações;
    • um único método nem sempre é suficiente para orientar todos os procedimentos da pesquisa, podendo-se combinar dois ou mais métodos;
    • a escolha do(s) método(s) depende do fenômeno a ser investigado;
  • Origem
    • Aristóteles → necessidade de seguir métodos;
    • Galileu → elaboração e teste de hipóteses;
    • Francis Bacon → fundamentado exclusivamente na experiência;
    • Descartes → demonstração por meio de princípios matemáticos (de fatos observáveis para a inferência universal);
  • Etapas do método científico clássico – RICHARDSON, 1999.
    • formulação de um problema;
    • buscar informações sobre esse problema;
    • levantar hipóteses;
    • predizer o resultado do teste das hipóteses;
    • proceder a experimentação;
    • aceitar ou rejeitar as hipóteses;
  • Tipos de método → vincula-se a uma corrente filosófica;
    • Indutivo
      • corrente empírica → Francis Bacon, Hobbes, Locke, Hume;
      • parte do particular (enunciados singulares) para o geral (enunciados de inferência universal);
      • parte de fatos observados (amostra) para uma conclusão (estatística) que contenha fatos não observados (aplicando-a para o geral);
      • exemplo → uma amostra de um saco de arroz contém 80% do tipo extrafino; conclui-se que o saco de arroz é do tipo extrafino;
      • exemplo → observados milhares e milhares de cisnes, sendo todos brancos; conclui-se que todos os cisnes são brancos (problema da indução);
    • Dedutivo
      • corrente racionalista → René Descartes, Spinoza, Leibniz, Popper;
      • parte do geral para o particular;
      • proposições gerais (em geral, hipóteses) verificadas por meio de dados particulares;
      • parte de princípios verdadeiros e indiscutíveis para conclusões formais sobre dados particulares por meio da lógica;
      • não é geradora de conhecimentos novos; a dedução organiza e especifica o conhecimento estabelecido;
      • exemplo → todo número par é divisível por dois; 280 é um número par; 280 é divisível por dois.
    • Hipotético-dedutivo
      • corrente neopositivista → Karl Popper;
      • busca evidências empíricas para invalidar a hipótese;
    • Dialético
      • corrente materialista → Hegel, Karl Marx, Friedrich Engels), GIL, 1999, p. 32;
      • a unidade dos opostos → todos os objetos e fenômenos apresentam aspectos contraditórios e são organicamente unidos;
      • quantidade e qualidade → são características imanentes a todos os objetos e fenômenos e estão interrelacionadas;
      • negação da negação → a mudança nega o que é mudado e o resultado, por sua vez, é negado, mas esta segunda negação conduz a um desenvolvimento e não a um retorno ao que era antes.
    • Fenomenológico
      • corrente fenomenologista → Edmund Husserl;
      • parte do exame, em sua totalidade, do sujeito e do objeto, de forma inseparável, nas diferentes formas de manifestação de um fenômeno;
      • reconhece a importância do sujeito para a construção do conhecimento;
      • não utiliza conceitos ou teorias prévias para explicar o fenômeno;
  • Métodos nas Ciências Humanas
    • usavam métodos com procedimentos conforme concebidos por Descartes (por meio da lógica);
    • percebeu-se a necessidade de métodos mais adequados;
    • referenciais → funcionalismo, estruturalismo, materialismo histórico e etnometodologia;

 




Reinaldo Gil Lima de Carvalho

Anúncios